O que nos diferencia?

Automação de Processos e Virtualização: diferenças e semelhanças

capa com título Automação de Processos e Virtualização: diferenças e semelhanças e ao lado direito uma profissional sorrindo

Com novas necessidades, surgem novas soluções. Assim, desde a primeira revolução industrial, não há nada que permaneça imutável no mundo dos negócios, afinal, as formas de trabalhar sempre evoluem. A automação de processos e a virtualização estão aí para provar como as tecnologias otimizam os procedimentos e os recursos empresariais.

Em se tratando de dois conceitos importantes e interligados, é válido entender quais são seus pontos de convergência e quais aspectos os diferenciam. Portanto, neste artigo, vamos aprofundar no assunto e explicar os benefícios dessas abordagens.

Leia o conteúdo e saiba mais!

O que é automação de processos? Entenda o conceito!

A automação de processos refere-se ao uso de tecnologia para realizar tarefas ou processos de forma automática, sem a necessidade de intervenção humana constante. Sabe aquelas tarefas repetitivas ou até mesmo burocráticas? Pois bem, elas podem ser otimizadas por meio de softwares e sistemas que as realizam com mais precisão e menos tempo gasto.

E isso vai desde as atividades mais simples, como responder a perguntas frequentes dos clientes, até as mais complexas, como a análise de dados. Dessa forma, o fluxo de trabalho melhora significativamente, sobretudo porque, com a automação, sua empresa passa a aplicar uma das técnicas de BPM (Business Process Management), isto é, o gerenciamento de processos de negócio.

Conheça a Automação 4.0

A chamada “Automação 4.0” refere-se a uma abordagem avançada de automação, que está alinhada com os princípios e conceitos da Indústria 4.0. Esse termo está vinculado à transformação digital e ao uso intensivo de tecnologias emergentes para otimizar processos industriais e de negócios.

Mão de um homem tocando uma tela com diversos ícones ligados à automação de processos e virtualização
Entenda o que é automação de processos e virtualização. (Foto: Freepik)

De modo geral, a abordagem integra tecnologias digitais, como Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial, big data e computação em nuvem, para transformar a maneira como os processos industriais são concebidos, monitorados e executados.

Quais são os benefícios da automação de processos?

Aplicar a automação de processos e tarefas significa, principalmente, ter mais agilidade nas atividades empresariais. No entanto, os benefícios vão além. Confira:

  • Eficiência operacional: redução do tempo necessário para a conclusão de tarefas;
  • Melhoria da qualidade: a padronização proporcionada pela automação contribui para a consistência e qualidade dos resultados;
  • Adaptação a mudanças: a empresa se adequa às constantes transformações do mercado;
  • Maior visibilidade e controle: ferramentas de automação frequentemente fornecem painéis de controle e relatórios em tempo real.

O que é virtualização? Saiba o que significa!

Uma vez entendido o que é automação de processo, resta tomar conhecimento sobre a virtualização e, assim, identificar os pontos em comum entre os dois termos. A virtualização é uma abordagem que visa concentrar no meio virtual os processos físicos ou operacionais executados na empresa.

Por exemplo, transferir arquivos para a nuvem e fazer a gestão eletrônica de documentos, ou implementar ferramentas de trabalho para as equipes atuarem em home office sem prejudicar o andamento das tarefas.

Virtualização de servidores e Data Centers

Uma das áreas que mais aplica a virtualização é a da tecnologia da informação (TI). Sendo assim, trata-se de uma prática fundamental na modernização da infraestrutura desse departamento, envolvendo a criação de ambientes virtuais para as operações já existentes no setor.

Mulher profissional de Tecnologia da Informação trabalhando em um computador. Os dados estão projetados como plano frontal da imagem ilustrando automação de processos e virtualização.
Entenda o que é automação de processos e virtualização. (Foto: Freepik)

A virtualização de servidores e centros de dados (data centers) refere-se à criação de várias máquinas virtuais em um servidor único, e cada uma dessas máquinas vai funcionar com seu próprio sistema operacional. Em outras palavras, utiliza-se apenas um hardware para distribuir funções distintas a cada máquina virtual.

Quais são os benefícios da virtualização?

A virtualização, assim como a automação, pode aumentar a eficiência operacional e ainda gerar as seguintes vantagens:

  • Redução de custos: o uso de equipamentos específicos, papel e espaço físico para armazenamento de documentos torna-se dispensável;
  • Sustentabilidade: a empresa reduz o gasto de papel e contribui para o meio ambiente;
  • Tomada de decisão: a virtualização fornece uma visão ampla do negócio, possibilitando decisões assertivas;
  • Flexibilidade: facilidade em adicionar ou remover recursos virtuais;
  • Segurança da informação: dados protegidos e maior possibilidade de recuperá-los em caso de falhas.

Automação de processos e virtualização: quais as diferenças e semelhanças?

Agora que já entendemos os dois conceitos, podemos traçar seus pontos de convergência e entender o que os difere. Bom, tanto a automação de processos quanto a virtualização são práticas capazes de tornar a sua empresa mais eficiente e gerar economia. Isso porque as tarefas realizadas por inteligência artificial, por exemplo, promovem mais agilidade.

A mesma lógica se aplica aos processos virtuais em comparação com os físicos. Imagine procurar um documento específico em meio a uma sala lotada de arquivos físicos. Ainda que os papéis estejam devidamente organizados, é fato que a tarefa levará um tempo maior do que se for realizada virtualmente, em um sistema de gestão documental.

Outra similaridade entre as duas abordagens é que fazem parte da metodologia BPM. Ambos eliminam atividades redundantes, geram automação e controle, promovem segurança de dados e otimizam o fluxo de trabalho (workflow).

Por outro lado, nota-se que os focos das práticas são diferentes. Enquanto a automação de processos se concentra nas tarefas operacionais, a virtualização aposta na criação de ambientes virtuais que possam replicar os físicos.

Além disso, a automação pode ser aplicada a uma ampla variedade de processos, desde tarefas simples até fluxos de trabalho complexos. A virtualização, por sua vez, é mais específica para recursos de hardware.

Automatização e automação são o mesmo?

Afinal, automação e automatização são sinônimos? A resposta é: não! Embora os termos sejam muito parecidos e até haja relação entre eles, existe uma diferença sutil que merece atenção.

Um aperto de mão entre um humano e um robô ao ilustrar tecnologia, automação de processos e virtualização
Entenda o que é automação de processos e virtualização. (Foto: Freepik)

Primeiramente, a automação está ligada à realização automática não só de tarefas, como também de processos inteiros, sem que a força humana precise atuar constantemente. Isso significa que o sistema consegue aprender com sua inteligência artificial, o que é chamado de machine learning.

Já a automatização é um recurso que ajuda no trabalho humano, mas não o dispensa. É muito comum ver o termo em contextos como automatização de processos industriais, onde robôs realizam a montagem de produtos, o que antes era feito por mãos humanas.

Como dissemos, a diferença é sutil, mas basta pensar que a automação refere-se a processos automatizados providos de inteligência tecnológica.

3 ferramentas e tecnologias de automação de processos

Diversos são os recursos para a automação de processos, portanto, é fundamental escolher as ferramentas adequadas ao contexto empresarial e aos seus objetivos de negócio. Abaixo, demonstramos algumas ferramentas e tecnologias comumente utilizadas para automação.

1. Mailchimp

Uma plataforma utilizada para marketing digital que permite a criação e o disparo de campanhas por e-mails personalizados e segmentados. A ferramenta também fornece análises detalhadas sobre o desempenho das campanhas, incluindo taxas de abertura, cliques, segmentação do público e outros dados relevantes.

2. Slack

O Slack é uma plataforma de comunicação colaborativa projetada para equipes e empresas. Ela oferece uma maneira eficiente de os colaboradores se comunicarem em canais organizados, compartilharem arquivos, realizarem chamadas e integrarem uma variedade de aplicativos para melhorar a colaboração.

3. BPM

O Business Process Management (BPM) é uma metodologia fundamental para gerenciar os processos de negócios de uma organização, visando aprimorar a eficiência e alcançar objetivos estratégicos. O uso de softwares especializados em BPM é essencial para automatizar, integrar e otimizar esses processos, proporcionando maior controle, visibilidade e agilidade nas operações empresariais. Esses softwares facilitam a documentação, análise e melhoria contínua dos processos.

6 dicas para implementar automação de processos e virtualização na sua empresa de forma bem-sucedida

Para adotar a automação e a virtualização na sua empresa, é primordial traçar uma estratégia e um plano de ação bem elaborado. Para tanto, vale a pena seguir estes passos:

1. Avalie e identifique processos internos e infraestruturas

Faça uma avaliação abrangente dos processos existentes na empresa. Identifique áreas que podem se beneficiar da automação, priorizando aquelas que envolvem tarefas repetitivas, suscetíveis a erros ou que consomem muito tempo.

Quanto à virtualização, especificamente, avalie a infraestrutura de TI, identificando servidores, redes e recursos de armazenamento. Entenda as demandas atuais e futuras para determinar a melhor abordagem de virtualização.

2. Defina os objetivos

Estabeleça objetivos claros para as mudanças necessárias, como redução de custos, aumento da eficiência, melhoria na qualidade ou aceleração do tempo de entrega. Com eles, você poderá avaliar futuramente o sucesso da implementação.

3. Escolha as ferramentas adequadas

Selecione as ferramentas adequadas às necessidades específicas da empresa. Isso pode incluir o método BPM (Gestão de Processos de Negócios) ou outras soluções especializadas. Também é essencial escolher a plataforma ideal para realizar a virtualização, a depender da demanda da organização.

4. Faça a integração dos sistemas existentes

Garanta que as novas soluções implementadas possam se integrar facilmente aos sistemas e aplicativos utilizados na empresa. Assim, todos os sistemas e softwares poderão operar integradamente, possibilitando a eficácia da implementação.

5. Ofereça capacitação à equipe

Proporcione treinamento adequado para a equipe que estará envolvida na utilização e manutenção das soluções de automação de processos e virtualização. Certifique-se de que todos compreendam os benefícios e saibam como trabalhar com as novas ferramentas, principalmente o time de TI, no caso da virtualização.

6. Monitore os resultados

Por fim, para ter a certeza de que as ferramentas estão gerando efeitos positivos, acompanhe o desempenho dos processos automatizados. Com sistemas de monitoramento, você terá dados concretos para identificar oportunidades de melhoria contínua e otimização.

Quais são as principais tendências de automação de processos e virtualização e suas aplicações no mundo dos negócios?

Já não é novidade que uma infinidade de tarefas podem ser automatizadas, certo? Desde a primeira revolução industrial, com a automatização de processos industriais, os recursos vêm evoluindo rapidamente.

Ilustração da mão de um robô amparando um cérebro, representando inteligência artificial, automação de processos e virtualização
Entenda o que é automação de processos e virtualização. (Foto: Freepik)

Hoje em dia, a automação de processos se concentra no uso de ferramentas como a inteligência artificial, sendo esta uma das principais tendências. A integração com inteligência artificial e aprendizado de máquina amplia suas capacidades, sendo de grande auxílio para o trabalho humano.

Também podemos citar a automação de fluxos de trabalhos colaborativos, visando a otimização de processos que envolvem interações entre diferentes partes da organização. Já no que se refere à virtualização, as tendências indicam uma mudança contínua em direção a ambientes mais dinâmicos, flexíveis, sobretudo com a criação de infraestruturas mais adaptáveis e escaláveis.

A edge computing, que significa “computação em borda”, permite que os dados sejam processados mais próximos dos dispositivos e sensores, ou seja, mais perto da “borda” da internet. Assim, é possível reduzir a latência e melhorar o desempenho do processamento de informações.

Neste artigo, desvendamos pontos-chave sobre a automação de processos e a virtualização, explicando conceitos e destacando avanços significativos em ambas as áreas. É notável que as abordagens contribuem amplamente para o crescimento das empresas, especialmente aquelas que vêm passando pela transformação digital e dependem de serviços de TI.

Se a sua empresa visa implementar soluções inteligentes, como BPM, GED/ECM e assinatura digital, continue em nosso blog e aprenda mais sobre tecnologias. Acompanhe o avanço tecnológico e garanta bons resultados para o seu negócio!

Compartilhar Publicação:

Artigos relacionados

Outras categorias

Leu nosso conteúdo, identificou uma demanda e ainda tem dúvidas?

Fale com um de nossos especialistas!
  • Hidden