Qual a relação entre gestão da informação e sua produtividade?

Nos últimos anos a economia do país registrou alta, os salários subiram, o desemprego caiu consideravelmente e a inflação está sob controle (considerando nossos níveis históricos).

Tudo poderia estar a favor do Brasil se não fossem dois fatores: o tamanho da sua força de trabalho e a produtividade dos trabalhadores que está dando sinais de desaceleração, como garante o diretor executivo da Havard Business Review, Justin Fox. (Leia o artigo na íntegra).

Um dos motivos para a baixa produtividade seria a queda da taxa de fertilidade do Brasil que passou de 4,1 nascimentos por mulher em 1980 para 1,8 atualmente, fazendo com que menos pessoas entrem no mercado de trabalho de agora em diante.

Segundo o economista-chefe para a América Latina do banco BNP Paribas, Marcelo Carvalho, existem algumas maneiras que podem auxiliar na redução do impacto causado pela baixa na produtividade, dentre elas estão as técnicas de gestão e a tecnologia.

Isso porque os investimentos em tecnologia, principalmente aquelas relacionadas ao processo de virtualização e gestão documental, automatizam os processos demandando menos mão de obra, otimizam o tempo, simplificam a busca por documentos arquivados, reduz os custos com arquivamento e os riscos envolvendo a perda dos documentos e informações.

A cultura da gestão documental, ainda pouco adotada no Brasil, pode fazer gerar mais competitividade, mais agilidade além de minimizar riscos e, de quebra, garantir subsídios para estratégias de responsabilidade social e ambiental.

 

Quer saber mais e entender importância de uma correta e completa gestão da informação e o seu impacto nos resultados e no crescimento da sua empresa? Entre em contato com a gente!

 

Ligamos para você