Blog Arquivar

Multiplicação com o uso de certificação digital

— registrado em:  Certificado DigitalCertificação Digital

A certificação digital

Muito do que encontramos hoje na mídia cita massificar o uso da certificação digital como forma de garantir a inclusão social. E assim conseqüentemente reduzir os custos do certificado digital e hardware envolvido no processo de geração do mesmo. Isso tanto no caso de tokens quanto de smart-cards. Com uma grande escala de utilização desta tecnologia poderemos alcançar a disseminação do uso como um ótimo exemplo que já presenciamos. Como ocorrido no caso do transporte público, que atualmente nas grandes cidades brasileiras adotaram o smart-card como padrão de bilhetagem eletrônica, reduzindo os custos da tecnologia envolvida (cartões, leitores e sistemas embarcados).

No caso do uso da certificação digital, o processo é bem mais complexo devido a inúmeras formas de uso. Porém a população em si não tem a real ideia do poder que o mesmo possui. Muitas vezes inclusive sub-utilizando a tecnologia que impacta profundamente na adoção do certificado digital no nosso dia a dia.

Existem muitos trabalhos para inserção de novas funcionalidades dentro de um mesmo token ou cartão. Como por exemplo o uso do certificado em conjunto com um chip de cartão de credito padrão EMV ou em conjunto com o celular padrão GSM. Mas todas estas funcionalidades são mais difíceis de ser implementada em um curto espaço de tempo, sendo que atualmente nosso e-CPF ou e-CNPJ emitido por uma autoridade certificadora padrão ICP-BRASIL nos abre um leque de utilização com sistemas e ferramentas que são de uso diário em nossas organizações.

Envio e recebimento de e-mails, acesso seguro a Internet, acesso remoto, entre outras utilizações, são exemplos que muitas empresas já possuem e que somente com um pouco de conhecimento e tempo para configurá-las podemos aumentar a segurança dos dados transacionados de nossas empresas, aproveitando o que já possuímos e assim diluindo o valor de um investimento inicial, justificando adoção ou upgrade para novas tecnologias, como por exemplo, a autenticação biométrica.

Resumindo: para que o profissional de TI das empresas possam justificar o uso da certificação digital e o custo inicial da adoção da mesma precisa inicialmente encontrar dentro da sua empresa todas as ferramentas que poderiam ser integradas assim justificando melhor o uso dessa poderosa arma conta o acesso indevido, a certificação digital.

Autor: Fábio Leto Biolo – Membro do ISSA ® (Information Systems Security Association – EUA) e Executivo de Segurança Digital da empresa GD Burti S/A – Smart-Cards – Aplicações
Fonte: Câmara Brasilera de Comércio Eletrônico