Blog Arquivar

O Sistema de Franquia Empresarial

O sucesso do Sistema de Franquia Empresarial tem atraído muitas pessoas desejosas de ter seu negócio próprio. Sem os riscos inerentes à toda pequena e média empresa que, como sabemos, é sempre carente de uma estrutura organizacional. Mesmo aquela compatível com seu tamanho, boas técnicas administrativas, bom planejamento de marketing, etc.; tudo isto, hoje, proporcionado pela empresa franqueadora, como um apanágio do próprio sistema.

Ao ser seduzido pelo franchising, o candidato à uma franquia, deve, em primeiro plano, tentar obter uma certa cultura sobre franchising, a partir da leitura de revistas e colunas especializadas; participação em cursos, seminários e simpósios sobre o tema, e comparecimento, ao mesmo tempo, às feiras de franchising, onde terá a oportunidade de manter um contato pessoal com inúmeros franqueadores.

Uma vez entendido o que significa o sistema de franquia empresarial, deve o franqueado em potencial tomar consciência de seu próprio perfil e das obrigações e deveres que o esperam, geralmente tempo integral e dedicação exclusiva ao negócio, cujo  ramo já houver escolhido, por haver se identificado com ele, nunca, porém, como mero consumidor final de seus produtos ou serviços, mas  como aquele que estará do outro lado do balcão, fornecendo estes mesmos produtos ou serviços a terceiros interessados.

Franquia, sob o prisma do franqueado, não é garantia de sucesso absoluto, nem de fortuna fácil, a curto prazo. Pelo contrário, é certeza de muito trabalho, muita dedicação, paciência e vibração.

Por isso é importante que o franqueado se identifique com aquilo que irá fazer, para fazê-lo com amor, pois, este sim, garante o sucesso de qualquer empreendimento; preenchidos, é óbvio, de vários outros pré-requisitos como, por exemplo: ter espírito empreendedor; disposição para começar vida nova; apoio da família; capacidade de se relacionar com pessoas e  um certo montante de capital.

Sistema de Franquia Empresarial

Conquanto seja sobretudo uma opção de vida, é também uma forma de investimento de recursos financeiros disponíveis.

Tudo isto bem meditado, parte o franqueado para os contatos formais com os franqueadores que selecionou e com cujo negócio se identificou, a fim de obter informações ainda que gerais, porém relevantes; comparar o que lhe foi oferecido pelos diversos outros franqueadores do mesmo ramo escolhido, que visitou, contatando, pessoalmente, os franqueados das marcas selecionadas.

De posse da Circular de Oferta de Franquia, que lhe foi entregue pelo franqueador afinal selecionado, poderá, o candidato à sua franquia, conhecê-lo bem melhor; saber se ele preenche  os requisitos mínimos para ser um bom  franqueador, a partir  de um exame que deverá ser feito em companhia de um advogado, com especialização em negócios e, especificamente, em franquia empresarial; ciente o franqueado de que o seu sucesso não dependerá apenas da parceria com um bom franqueador,  mas, igualmente, da sua própria performance como franqueado e de sua correta inserção em um bom mercado.

 Fonte: Sua Franquia

Por: Luiz Felizardo Barroso